artigos científicos

Links para artigos científicos

Algumas revistas da editora Lippincott Williams & Wilkins disponibilizaram artigos na íntegra em seus sites. Pra quem estiver interessado, os links são estes:

Neurosurgery – Concealed Neuroanatomy in Michelangelo’s Separation of Light From Darkness in the Sistine Chapel

Anesthesiology – Practice Guidelines for Chronic Pain Management: An Updated Report by the American Society of Anesthesiologists Task Force on Chronic Pain Management and the American Society of Regional Anesthesia and Pain Medicine

Regional Anesthesia & Pain Medicine – Regional Anesthesia in the Patient Receiving Antithrombotic or Thrombolytic Therapy: American Society of Regional Anesthesia and Pain Medicine Evidence-Based Guidelines (Third Edition)

Obstetrics & Gynecology – Endometrial Cancer in Postmenopausal Women Using Estradiol-Progestin Therapy

Medicine & Science in Sports & Exercise – Appropriate Physical Activity Intervention Strategies for Weight Loss and Prevention of Weight Regain for Adults

Boa leitura!

Bookmark and Share

por no dia 21 de dezembro, 2010      1 comentário

Dicas para ter seu artigo publicado (3/3)

Mais algumas dicas retiradas da matéria sobre publicação científica da revista Nature:

- Crie uma pasta para armazenar arquivos relevantes sobre o tema. Isso pode ser muito útil, pois eventualmente as informações coletadas provêm elementos para introdução ou até mesmo ideias para experimentos.

- Mantenha sempre o escopo em foco.

- Não fique desanimado ou frustrado devido a comentários e solicitações meticulosas dos revisores. Responda pacientemente.

- Revise, revise, revise! Lembre-se de que, às vezes, deixar um trabalho de lado por alguns dias ajuda. É mais fácil encontrar detalhes que precisam de ajustes depois de tirar uma folga do texto.

Bookmark and Share

por no dia 19 de novembro, 2010      nenhum comentário

Dicas para ter seu artigo publicado (2/3)

Aprimorar a escrita é um processo permanente; boa parte dos autores afirma ainda estar melhorando mesmo depois de décadas de prática.A matéria publicada na Nature ressalta que ter artigos publicados anteriormente não garante a aceitação de trabalhos no futuro, então é importante “não deixar a peteca cair” e investir permanentemente na qualidade.

Algumas sugestões sobre redação de artigos:

• O autor deve tentar conquistar seus leitores logo no começo do texto: se jornalistas tentam na primeira frase, autores de artigos científicos devem fazer isso na introdução. É importante que duas coisas fiquem evidentes: que você domina o assunto e que tem algo novo para acrescentar sobre o tópico. Os editores devem ser conquistados logo na leitura do abstract.

• Seja claro e conciso, os autores G. D. Gopen e J. A. Swan afirmam, em uma matéria na American Scientist: “Não diga ‘roedor’ quando quer dizer ‘rato’. A ciência já é complicada o suficiente.”.

• “Escrever é cortar palavras”, como afirmou Carlos Drummond de Andrade. A mensagem central de um texto causa maior impacto se não se perder entre conteúdo desnecessário.

• Não exclua arquivo algum: guarde todas as versões. Nunca se sabe qual trecho poderá ser útil para outro trabalho.

• Escreva todo dia, se possível.

Bookmark and Share

por no dia 17 de novembro, 2010      nenhum comentário

Dicas para ter seu artigo publicado (1/3)

A revista Nature publicou recentemente uma matéria com dicas para autores de artigos científicos que abordam desde quais as características de uma boa pesquisa até ideias para superar o famoso “bloqueio de escritor”. Apesar de simples, essas sugestões são realmente úteis para quem deseja ver seu artigo publicado em uma revista de qualidade.

Seguir os padrões das revistas é importante para que os artigos sejam aceitos. Para começar, antes de escrever um artigo sobre uma pesquisa, é relevante identificar uma revista onde o tema pode ser publicado e o público alvo do assunto. A partir daí é possível observar artigos já publicados pela revista e compreender informações gerais, como as seções que compõe o texto e seu tamanho. Por exemplo: quantos parágrafos são utilizados na discussão? E na descrição dos métodos?

Eileen White, diretora sênior do Cancer Prevention Research, afirma que as boas pesquisas são caracterizadas por um problema interessante, experimentos que o testam e uma resposta final. É crucial utilizar dados concretos para dar suporte às conclusões no texto, não esquecendo de que uma grande quantidade de dados não é sinônimo de relevância. As informações precisam ser objetivas e conclusivas, especialmente em artigos científicos.

A importância da qualidade do trabalho é constantemente ressaltada na matéria, que afirma: é melhor produzir um ou dois textos com ótimas pesquisas do que vários textos menos elaborados.

Fonte

Bookmark and Share

por no dia 15 de novembro, 2010      nenhum comentário